20 de abr de 2016

Mais de 500 vistorias durante a Operação Rastilho II

Brasília (DF) – O Exército Brasileiro realizou, entre 29 e 31 de março de 2016, a Operação Rastilho II, no contexto dos preparativos para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.


A atividade foi coordenada pela Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC) e teve por finalidade intensificar as medidas de fiscalização de explosivos e produtos correlatos, de forma simultânea e integrada, nos Estados da Bahia, do Espírito Santo, de Goiás, do Mato Grosso, do Mato Grosso do Sul, de Minas Gerais, do Paraná, do Rio de Janeiro, de Santa Catarina, de São Paulo, de Sergipe e de Tocantins, além do Distrito Federal.

A operação ocorreu em ambiente interagências e foi monitorada, em tempo integral, pelo Centro de Operações de Produtos Controlados (COPCON), uma estrutura recém-criada pela DFPC, em Brasília, com o objetivo de aperfeiçoar a coordenação e o controle dos Serviços de Fiscalização de Produtos Controlados Regionais (SFPC/RM), distribuídos por todo o território nacional.

Nos três dias de operação, foram realizadas mais de 500 vistorias. Cerca de 2.500 militares do Exército Brasileiro, acompanhados de policiais e outros agentes do poder público, percorreram mais de 40.000 km de estradas ao longo de 12 estados e do Distrito Federal, caracterizando uma operação interagências, integrada e coordenada.

Foi constatada uma significativa redução no número de irregularidades em relação à primeira edição da Operação Rastilho, ocorrida em setembro de 2015, o que atesta a efetividade e a eficiência dos esforços conjuntos do Exército Brasileiro e dos órgãos de segurança pública.

Fonte:DFPC