15 de fev de 2016

Presidente da Colômbia suspende diálogos de paz com as FARC-EP após sumiço de general do Exército

Resultado de imagem para general Alzate
General Rubén Darío Alzate
O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, anunciou nesta segunda-feira (17) a suspensão do 32º ciclo de negociações de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que deveriam ser retomadas nesta terça-feira (18) em Havana, após o desaparecimento de um general do Exército e mais duas pessoas.
Santos disse que a viagem dos negociadores do governo à capital cubana, prevista para a manhã de hoje, foi cancelada e que "a negociação é suspensa" até que se esclareçam as circunstâncias do paradeiro do general Rubén Darío Alzate e dos seus acompanhantes.
O anúncio foi feito em uma coletiva de imprensa, logo depois de uma reunião do presidente com o ministro de defesa, Juan Carlos Pinzón, informou o jornal colombiano El Espectador.
Santos chegou a questionar o fato de o general Alzate haver quebrado todos os protocolos de segurança e ignorado as advertências feitas pelo soldado que o acompanhava. Ainda assim, o mandatário atribui o sumiço às Farc, que, por sua vez, ainda não se pronunciou a respeito.
Aznate foi detido em um local considerado “zona insegura”, que fica a 30 minutos de barco da capital do estado de Chocó ( no oeste colombiano). Uma delegação encabeçada pelo ministro da Defesa e por representantes da Cúpula Militar viajaram para lá para investigar o desaparecimento do general. (Extraído do portal Vermelho)