8 de jan de 2015

Gaúchos assumem o comando do Exército e da Força Aérea Brasileira. Respectivamente o General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, de Cruz Alta, e brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, de São Gabriel, tiveram os nomes anunciados em nota da Presidência

Gaúchos assumem comando do Exército e da Aeronáutica

General Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, de Cruz Alta, e brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, de São Gabriel, tiveram os nomes anunciados em nota da Presidência


Gaúchos assumem comando do Exército e da Aeronáutica Divulgação/Divulgação
General Eduardo Villas Bôas e brigadeiro Nivaldo RossatoFoto: Divulgação / Divulgação



Dois gaúchos estão entre os três nomes anunciados nesta quarta-feira pela presidente Dilma Rousseff para o novo comando das Forças Armadas. O general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, natural de Cruz Alta e até então comandante de Operações Terrestres (Coter), será o novo comandante do Exército. Na Aeronáutica, o indicado foi o brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato, nascido em São Gabriel, que ocupava o posto de chefe do Estado Maior da Força Aérea. Para a Marinha, irá o almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, carioca e atual diretor da Escola Superior de Guerra (ESG).
A escolha dos novos comandantes consumiu boa parte do dia do ministro da Defesa, Jaques Wagner, e de Dilma, que optaram por uma renovação das três forças com militares com perfis conciliadores. Todos os escolhidos entraram nas Forças Armadas depois do golpe de 64 e não tiveram participação nos episódios que vieram à tona, novamente, com a discussão da Comissão da Verdade. 
Dilma recebeu nesta quarta-feira os três novos comandantes, separadamente, em seu gabinete. A posse do trio ainda será marcada. No anúncio, por meio de nota oficial, a presidente agradeceu a "competência e dedicação dos ex-comandantes Almirante Julio Soares de Moura Neto (Marinha), General Enzo Martins Peri (Exército) e Brigadeiro Juniti Saito (Aeronáutica). A partir desta quinta-feira, o ministro iniciará uma visita às três forças, começando pela Aeronáutica, quando ouvirá palestras dos antigo e novo comandantes.

Os escolhidos

EXÉRCITO
General Eduardo Dias da Costa Villas Bôas – natural de Cruz Alta, ingressou nas fileiras da Força Terrestre em 1967, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas (SP). Em 1972, iniciou na Arma de Infantaria em 7º lugar numa turma de 125 cadetes. Foi atleta de natação e polo aquático. Em 1973, foi declarado aspirante a oficial de Infantaria. Foi também chefe da Assessoria de Atividades Especiais do Comando de Operações Terrestres, comandante do 1º Batalhão de Infantaria de Selva (Manaus-AM), chefe da Assessoria Parlamentar do Exército, comandante da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais, 7º Subchefe do Estado-Maior do Exército e comandante do Comando Militar da Amazônia. No exterior, exerceu a função de adjunto do adido junto a embaixada do Brasil na China. Desde abril do ano passado, era comandante do Comando de Operações Terrestres (COTER).

AERONÁUTICA
Brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato – natural de São Gabriel, na fronteira-oeste do Estado, ingressou na Força Aérea Brasileira em 1969 e possui mais de 4.600 horas de voo. Entre as principais funções exercidas ao longo da carreira, foi adido aeronáutico na Venezuela, vice-chefe do Centro de Comando e Controle de Operações Aéreas do Comando Geral de Operações Aéreas (CCCOA), chefe do Estado-Maior do Comando Geral de Apoio (COMGAP), comandante da Terceira Força Aérea (III Fae), comandante do Quinto Comando Aéreo Regional (V COMAR), comandante-geral do Comando Geral de Operações Aéreas (COMGAR) e diretor-Geral do Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS). Atualmente, ocupava o segundo posto mais alto no comando da Aeronáutica, como chefe do Estado Maior.

MARINHA
Almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira – o carioca entrou na Marinha em 1971, pela Escola Naval, e era o atual comandante da Escola Superior de Guerra (ESG). Exerceu, ao longo dos últimos 43 anos, cargos como o de chefe do Estado-Maior da Esquadra, comandante do 7º Distrito Naval e diretor de Portos e Costas.

*Zero Hora com Estadão Conteúdo