30 de jan de 2014

Comissão do Exército Brasileiro inicia ano de instrução na Colômbia

Bogotá (Colômbia) – A Comissão do Exército Brasileiro, composta pelo Capitão Aldo Ernesto Andrade Junior e pelo 2º Tenente Adriano de Souza Santos Santos, nomeada para trabalhar, durante o ano 2014, no Centro de Alto Rendimento da Escola Militar de Cadetes "General José María Córdova", iniciou o ano letivo, no dia 21 de janeiro, ministrando instrução para os cadetes do 5º semestre a respeito da modalidade "Tiro desportivo".
A comissão ministrará, também, para os cadetes do 1º semestre, instruções a respeito da modalidade "Orientação desportiva".
A Escola Militar de Cadetes "General José María Córdova"
Em 1º de junho de 1907, após passar por várias transformações, a então Escola Militar de Cadetes da Colômbia iniciou seus trabalhos no costado ocidental da Praça de Ayacucho, antigo convento de San Agustín.
Em 1938, foi estabelecido o Bacharelado clássico na Escola, em conformidade com os programas do Ministério de Educação Nacional.
Ao fim de 1942, a Escola mudou de San Diego para Rionegro, dentro de uma área de 43 hectares, com espaço suficiente para a instrução prática. Lá permanece até os dias atuais.
Os estudos universitários iniciaram-se em 1963 com as Faculdades de Economia, Engenharia, Direito Internacional e Diplomacia. Em 25 de julho de 1976, nasceu, nas instalações da Escola, a Universidade Militar Nova Granada com 210 estudantes.
A partir de 17 de outubro de 1979, pelo Decreto Nº 2537, a Escola Militar de Cadetes passou a denominar-se Escola Militar de Cadetes "General José María Córdova".
Em 1995, iniciou-se uma nova etapa acadêmica mediante a programação e consolidação da carreira profissional em Ciências Militares, com o seu registro junto ao Instituto Colombiano para a Avaliação da Educação (ICFES) das carreiras de Administração de Empresas, Direito, Engenharia Civil e Educação Física (em que atua a comissão do Exército Brasileiro), mediante convênio para conclusão e validação dos estudos complementares com a Universidade Militar Nova Granada. Créditos EB