7 de jun de 2015

Justiça saudita confirma condenação de blogueiro acusado de insultar o Islã. !0 anos de prisão e 1.000 chibatadas.

O Tribunal Supremo da Arábia Saudita confirmou, neste domingo, a pena de dez anos de prisão de prisão e mil chicotadas contra o blogueiro Raif Badawi por "insultar o Islã", informou sua esposa, que se mostrou "chocada" com essa decisão. 
"O Tribunal Supremo confirmou a decisão de condenar Raif a dez anos de prisão, dez anos de proibição de saída do reino e mil chicotadas", declarou à AFP por telefone do Canadá Ensaf Haidar, completando que a decisão é "irrevogável". 
A esposa do blogueiro se mostrou "chocada" com a decisão judicial anunciada pelo Tribunal Supremo "três meses depois" de receber um recurso contra a condenação.
"Acreditava que com a chegada do Ramadã (que começa em torno de 17 de junho) e com o novo rei da Arábia Saudita, os prisioneiros de consciência no reino, entre eles Raif, fossem perdoados", completou.
Preso em 2012, Badawi foi condenado em novembro de 2014 a dez anos de prisão e mil chicotadas (50 por semana durante 20 semanas) por "insulto ao Islã".
Badawi é co-fundador da Rede Liberal Saudita de Internet, um fórum de discussão que a justiça ordenou que fosse fechado depois de criticar a polícia religiosa saudita.
Foi submetido a uma primeira série de chicotadas em 9 de janeiro, mas as sessões posteriores foram adiadas por motivos de saúde.
Haidar disse temer que as flagelações sejam retomadas rapidamente.
A situação de Badawi gerou indignação no mundo e a ONU denunciou uma sentença "cruel e desumana". Créditos Terra.