18 de dez de 2014

Cessar fogo decretado pelas FARC, um 1º reflexo do reatamento Cuba-EUA

Obama anuncia reatamento das relações com Cuba
A importância do restabelecimento, ontem, das relações diplomáticas entre Cuba e os Estados Unidos depois de 53 anos, fica patente não apenas na repercussão internacional e pelo fato histórico em si – que contou com a participação ativa do Papa Francisco – mas pela sua primeira consequência, a suspensão unilateral de toda e qualquer atividade militar pelas FARC – Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.
As FARC decretaram um cessar fogo unilateral e por tempo indeterminado. A Colômbia, como ja sabemos e temos destacado com frequência aqui no nosso blog, caminha para se tornar a terceira maior economia da América Latina. Já é e será cada vez mais um parceiro especial e estratégico do Brasil.
Junto com o Peru e a Venezuela ela soma 100 milhões de habitantes e é o 2º PIB da região, o que apenas comprova o acerto de nossa política externa priorizando nossas relações externas com a América do Sul, criando a UNASUL – União das Nações da América do Sul e expandindo o MERCOSUL com a entrada da Venezuela.
Além de priorizar, também, o estreitamento e ampliação das nossas relações com todos os países do nosso continente – agora com a Aliança do Pacifico. Assim, e ao contrário, também,  do que afirmam nossa mídia e oposição, no mundo de hoje nossas prioridades devem ser mesmo a América do Sul e a África para exportar o que conta no comércio internacional de hoje para além de alimentos, matérias primas e manufaturados, que é capital, tecnologia e serviços. Créditos Blog do Zé Dirceu.