16 de set de 2014

Capitão Melquisedec Nascimento: A Geração Y na PM - artigo de opinião.

Cap Melquisedec. Foto arquivo pessoal.

Esperar, ou seja, ficar parado para receber uma promoção não é um atributo dessa geração


Publicado originalmente no jornal O DIA
Rio - O que se denomina Geração Y é a nascida após 1980. É caracterizada pela familiaridade e pelo uso intensivo de dispositivos móveis de comunicação em tempo real. A Polícia Militar é composta de pessoas extraídas da sociedade; por conseguinte, seria pura inocência julgar que muitas das atitudes relacionadas à Geração Y não ocorreriam dentro da corporação, razão pela qual muitas vezes vemos nas redes sociais atos não condizentes com o militarismo, vindo muitos desses jovens policiais a ser responsabilizados disciplinarmente por feitos que eles julgam normais. Porém, a PM considera inapropriados aos membros da corporação.
A Geração Y é hoje referência para as gerações anteriores por dominar os aparatos tecnológicos. Fora da Polícia Militar, tal admiração acaba por criar uma certa expectativa de que toda pessoa da Geração Y seria capaz de ter uma ideia genial e se tornar milionária, conforme ocorreu com Mark Zuckerberg, fundador do Facebook. Entretanto, na Polícia Militar ainda há uma forte reação à Geração Y, caracterizada por um conservadorismo em relação a se permitir maior liberdade de criação e de inovação a esses jovens integrantes. Na PM, a prioridade é o respeito aos dois fundamentos basilares do militarismo: A hierarquia e a disciplina, o que sufoca a capacidade de inovação dos policiais da Geração Y. 
Pesquisa realizada pela Cia de Talentos, agência de recrutamento, em parceria com a Nextview People, empresa de pesquisas em gestão e desenvolvimento de pessoas, aponta que ter um negócio próprio já faz parte dos sonhos de 56% dos brasileiros jovens, e 51% deles pretendem empreender em até seis anos. Ora, diante desses números, vemos com preocupação o fato de que um jovem da Geração Y que ingressa na Polícia Militar como soldado deve esperar seis anos para ser promovido a cabo, haja vista que a PM privilegia a promoção por antiguidade, e não por mérito, o que demonstra um conflito de expectativas. Esperar, ou seja, ficar parado para receber uma promoção não é um atributo da Geração Y, muito menos esperar todo esse tempo para ascender apenas à graduação de cabo.
Melquisedec Nascimento é capitão da PM e presidente da Associação dos Militares Auxiliares e Especialistas