8 de set de 2014

37ª Expointer registra R$ 2,7 bilhões em negócios

37a edição da Expointer, a maior feira agropecuária da América Latina


O Governo do Estado divulgou neste domingo (7) os números alcançados na 37ª Expointer, em coletiva de imprensa no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. Os resultados foram apresentados a poucas horas do encerramento da feira pelo secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Claudio Fioreze, e representantes dos segmentos presentes no parque e ligados ao campo.
O total de negócios fechados na edição de 2014 é de R$ 2.729.022.410,00. O rendimento é considerado positivo tanto pelo Governo do Estado quanto pelos setores produtivos, como Farsul, Simers, Febrac e Fetag. "O número é espetacular. O agronegócio não vive crise, ao contrário, continua crescendo", afirmou Fioreze.
O vice-presidente da Farsul, Gedeão Pereira, complementou: "Os resultados deste ano nos impressionam ainda mais. O produtor já tomou muito crédito e a conjuntura internacional é desfarorável. Portanto, são números fantásticos. São um recado de confiança do mercado."
O secretário do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Elton Scapini, destacou a participação do agricultor familiar no Produto Interno Bruto (PIB) gaúcho, que representa em torno de 30% da economia do RS. "Temos um crescimento sistemático de expositoes e visitantes, com maior diversidade e qualidade dos produtos a cada edição".
O presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva, completou: "A agricultura familiar está consolidada na Expointer. Tivemos um número recorde e uma excelente feira, o que era o esperado pelo contexto que vivemos aqui". 

Visitantes

Até as 15h, a feira recebeu 445.478 visitantes, com a projeção de que até o encerramento (20h) o número chegue a 450 mil. A quantidade de pessoas ultrapassa a edição do ano passado, quando 384 mil visitantes estiveram na Expointer. Na avaliação do secretário Fioreze, o resultado é fruto da melhora no acesso ao parque Assis Brasil, via BR-448, e das adequações estruturais. 

Máquinas 

Neste ano, a Expointer chega ao fim com R$ 2.713.250.000,00 em vendas de máquinas. O número é 17% menor do que em 2013, mas é considerado ótimo pelo setor. E se comparado à edição retrasada, o balanço atual ainda é positivo, disse o presidente do Simers, Claudio Bier: "O ano passado foi atípico, teve uma série de fatores que facilitaram a antecipação de negócios. E mesmo assim, nesta edição superamos em 34% o ano de 2012". 

Animais 

As vendas de animais atingiram R$ 12.419.410,00, com destaque para a qualidade dos exemplares trazidos a Esteio. "Neste ano, os expositores fizeram uma seleção muito criteriosa. Os jurados tiveram muito trabalho. O reflexo está no preço médio pago por animal, que está mais alto em 2014. E os negócios não param aqui, porque a Expointer é vitrine para as próximas feiras", disse o presidente da Febrac, Eduardo Finco. 

Agroindústria Familiar 

Os números deste ano nas vendas da agricultura familiar superaram 2013. O aumento é sucessivo ao registrado nas últimas edições. Desta vez, o resultado é de R$ 1.953.000,00. "Alguns expositores, aliás, tiveram os produtos esgotados até mesmo antes do fim da feira", informou o secretário Scapini. 

Artesanato 

O Pavilhão do Artesanato também teve balanço positivo. Neste ano foram movimentados R$ 1.400.000,00 em negócios. 

Badesul 

O Badesul registrou R$ 550 milhões em negócios. O número supera em quase R$ 200 milhões o ano passado.

Texto: Igor Pereira/Imprensa Expointer