17 de jun de 2014

O COMODISMO LENIENTE E ALIENADO DA ELITE BRASILEIRA



O quarto poder exercido pelo monopólio da (des)informação sem nenhum controle estabelecido por legislação, leis, normativos e regulações, vem ditando, determinando e influenciando todas as decisões nos três poderes legalmente amparados constitucionalmente.
A maioria do povo brasileiro é obrigada a ler, ouvir e ver, sem qualquer ordem de contraditório, a linha de pensamento dos clãs das famílias Marinho (REDE GLOBO), Civita (GRUPO ABRIL), Frias (GRUPO FOLHA), Saad (GRUPO BANDEIRANTES) e Abravanel (GRUPO SBT).
O papel manipulador dessa força midiática tem influenciado e formado o pensamento político. Transformam a classe média em verdadeiros reféns e estimulam cada vez mais um pensamento alienado para um conservadorismo reacionário e preconceituoso.
A informação é um bem estrategicamente importante e precioso no mundo moderno, por isso não podemos continuar aceitando pela nossa leniência a concentração do poder da informação de massa nas mãos de uma minoria antidemocrática, que há décadas vem formando opinião a seu bel prazer.
A plenitude de uma democracia define-se pela liberdade de expressão, desde que seja pela democratização da comunicação e da informação. Só assim sairemos da nossa condição de acomodados e construiremos uma nova e verdadeira realidade.
O oligopólio midiático no Brasil desfavorece qualquer democracia.
Por: João Ricardo Maron