1 de abr de 2014

Rússia se aproxima da Argentina. Presença vermelha na América do Sul é cada dia mais visível.

Página/12
Putin e Cristina, presidentes da Rússia e da Argetina, respectivamente.
 O presidente russo telefonou para a presidenta argentina e criticou a atitude de dois pesos e duas medidas das potências ocidentais que rejeitaram o referendo na Crimeia que aprovou sua anexação à Rússia, mas que aceitaram aquele realizado pela Grã-Bretanha sobre as Ilhas Malvinas. Por meio de sua conta oficial no Twitter, Cristina ratificou que a Argentina “continuará propiciando a resolução pacífica dos conflitos” e ressaltou “a ineficácia da aplicação de sanções que apenas impedem o diálogo construtivo”. 

A chefa de Estado também voltou a criticar “a política de duplo padrão de alguns países ocidentais e organizações internacionais” e informou que, no diálogo com seu colega russo, retomaram assuntos tratados na última reunião do G20 para “melhorar as relaçõeseconômicas e comerciais entre a Rússia e a Argentina”. Leia mais