3 de abr de 2014

Programa Mais Médicos garantirá atendimento a mais de 46 milhões de brasileiros



BRASÍLIA 31/03/2014 — “O programa Mais Médicos contará com 13.235 especialistas da saúde em abril, para atender a uma população de 46 milhões de habitantes”, afirmou a presidente do Brasil, Dilma Rousseff.
 Vamos cumprir os objetivos propostos há quase um ano, quando concebemos o Mais Médicos, que procura estender pelo Brasil todo a cobertura de saúde gratuita, destacou Rousseff no seu acostumado programa radiofônico de cada segunda-feira, “Café com o Presidente”.

 “Nós já temos 9.490 médicos atuando pelo Mais Médicos em 3.025 municípios e 31 distritos indígenas...” “...e são agora 33 milhões de brasileiros e brasileiras que recebem atendimento de um médico nos postos de saúde perto de suas casas”.
  Com isto, se “pode resolver 80% dos problemas de saúde das pessoas... Outra coisa, médico no posto de saúde, diminui a pressão sobre as UPAs e sobre as emergências dos hospitais”, precisou.
 A presidenta destacou que as sondagens feitas demonstram osresultados positivos deste programa, o qual conta com médicos nacionais e estrangeiros.
  “Cerca de 70% das pessoas pesquisadas consideram o atendimentoótimo ou bom”, do Programa Mais Médicos... A aprovação é ainda maior na Região Nordeste. Lá, 72% das pessoas concordam com a decisão”, precisou.
 “Duas em cada três pessoas aprovam a decisão de trazer médicos formados fora do Brasil para melhorar o atendimento aqui dentro, nos nossos postos de saúde”, enfatizou. E reiterou que esse programa tem a intenção de incrementar até 11.500 as matrículas para estudar Medicina no ano 2017.
 Rousseff assinalou que neste ano “somente no meu governo já ampliamos em 3.445 o total de vagas dos cursos de Medicina no Brasil”... E que essas vagas foram outorgadas a jovens do interior do país, com os quais apostamos por um futuro melhor e com saúde para os brasileiros.
 Do contingente de médicos estrangeiros, 7,4 mil são cubanos, que já estão prestando seus serviços aqui, enquanto outro grupo de 4,3 mil recebe adestramento em várias capitais do país, para no mês de abril iniciar seu trabalho em zonas rurais e periféricas das megacidades. (PL)