10 de dez de 2013

Pela 1ª vez, testemunhas dizem à Justiça Federal que coronel Ustra comandou torturas e sequestro. Ação penal poderá levar torturador brasileiro para a cadeia.

Pela primeira vez, o coronel coronel reformado Carlos Alberto Brilhante Ustra foi responsabilizado formalmente por testemunhas, em uma ação penal, de cometer crimes durante a ditadura. As testemunhas depuseram na 9ª Vara Criminal da Justiça Federal em São Paulo. Leia matéria